quinta-feira, 19 de novembro de 2009

Continuação do Painel Práticas de Promoção da Leitura

2ª Conferência Internacional Bibliotecas para a Vida | Évora
19 Novembro | 16h30

Vera Silva | Biblioteca Municipal do Seixal
Bibliodomus, a leitura em casa
apresentação do serviço:
As bibliotecas públicas desempenham um papel relevante para a qualificação das pessoas, afirmação e exercício da cidadania ao providenciar-lhes acessibilidade a recursos informativos, culturais e tecnológicos. Garantir a democratização ao seu acesso, promover a inclusão social e a valorização da comunidade são pressupostos em que assentam a visão, missão e objectivos da Biblioteca Municipal do Seixal.
Um projecto que tem por finalidade contribuir para a materialização dos pressupostos do nosso trabalho é o BiblioDOMUS, um serviço de leitura domiciliária prestado a munícipes com necessidades especiais devido a problemas de mobilidade, permanentes ou temporários. Pretende-se que estas pessoas, apesar das suas limitações possam, como todos os outros cidadãos, usufruir dos seus direitos de acesso à cultura e à informação.
Inquérito

Maria João Sampaio | Biblioteca Municipal Almeida Garrett, Porto
Para que os meus filhos gostem de ler: histórias de leituras partilhadas
resumo:
Desde que a Biblioteca Municipal Almeida Garrett inaugurou os seus serviços, em Abril de 2001, que uma das suas linhas estratégicas foi a promoção da leitura junto das crianças. A popularidade da biblioteca cedo se impôs na camada mais jovem da população e com frequência são as crianças que aos fins-de-semana trazem os pais à Biblioteca.
A Hora do conto nas tardes de sábado tornou-se um roteiro obrigatório para muitas famílias. É o momento em que pais e crianças se reúnem em torno dos livros e das actividades lúdicas com eles relacionadas. Na sequência destas actividades surgiu, naturalmente, a necessidade de proporcionar formação e orientação aos pais que pretendiam acompanhar os filhos no seu processo de crescimento como leitores.
Em 2005, visando dar resposta a questões e inquietações que frequentemente nos colocavam, foi desenhado um projecto que elegeu como público-alvo os pais das crianças dos 6 aos 12 anos, o grupo que na escola aprendia a ler e que se pretendia que, com a ajuda da família, adquirisse e consolidasse hábitos de leitura.
Os principais objectivos visavam esclarecer os pais sobre a importância da leitura no desenvolvimento psicossocial das crianças, dar a conhecer a literatura infanto-juvenil, orientá-los no incentivo à leitura dos filhos, proporcionar momentos de cumplicidade a partir do livro e estimular o gosto por diferentes formas de expressão (escrita, plástica, musical e dramática). Para alcançar objectivos tão ambiciosos houve que recorrer a especialistas nas diferentes áreas, o que só foi possível graças ao financiamento da Fundação Calouste Gulbenkian.

Vivam as biblioteca vivas.

1 comentário:

Manuscritos Digitais disse...

Esperamos pelo resto da reportagem...