quarta-feira, 31 de dezembro de 2008

sábado, 20 de dezembro de 2008

Nascemos, nascemos, nascemos


Enganam-se os que pensam que só nascemos uma vez.

Para quem quiser ver a vida está cheia de nascimentos.

Nascemos muitas vezes ao longo da infância

quando os olhos se abrem em espanto e alegria.

Nascemos nas viagens sem mapa que a juventude arrisca.

Nascemos na sementeira da vida adulta,

entre invernos e primaveras maturando

a misteriosa transformação que coloca na haste a flor

e dentro da flor o perfume do fruto.

Nascemos muitas vezes naquela idade

onde os trabalhos não cessam, mas reconciliam-se

com laços interiores e caminhos adiados.


Enganam-se os que pensam que só nascemos uma vez.

Nascemos quando nos descobrimos amados e capazes de amar.

Nascemos no entusiasmo do riso e na noite de algumas lágrimas.

Nascemos na prece e no dom.

Nascemos no perdão e no confronto.

Nascemos em silêncio ou iluminados por uma palavra.

Nascemos na tarefa e na partilha.

Nascemos nos gestos ou para lá dos gestos.

Nascemos dentro de nós e no coração de Deus.


O que Jesus nos diz é: "Também tu podes nascer",

pois nós nascemos, nascemos, nascemos.


José Tolentino Mendonça

sexta-feira, 19 de dezembro de 2008

quarta-feira, 17 de dezembro de 2008

Directório do Portal RCAAP

ESTUDO GERAL é a designação do repositório digital da produção científica da Universidade de Coimbra, com o objectivo de divulgar conteúdos digitais de natureza científica de autores ligados à Universidade de Coimbra. A sua criação insere-se no movimento de Acesso Livre à Literatura científica (Open Access), ao qual o Conselho de Reitores das Universidades Portuguesas aderiu em 2006 e que a Universidade de Coimbra subscreveu. À semelhança de outras grandes universidades nacionais e internacionais, a UC tem o maior interesse em aumentar a sua presença na rede informática mundial, sendo cada vez mais - e também por essa via - um emissor de conhecimento e cultura.

Número total de registos 3202

O Repositório digital da Universidade Aberta tem por objectivo armazenar, preservar, divulgar e permitir o livre acesso à produção intelectual, de natureza científica, produzida pela comunidade académica da Universidade Aberta.

Número total de registos 148

Este repositório institucional visa coleccionar, preservar e disponibilizar na Internet a produção intelectual, em texto integral de acesso livre, da comunidade académica da U.PORTO. O acesso é livre, sob as condições de licensa pública Creative Commons.

Número total de registos 1009

O Repositório Institucional da Universidade dos Açores desenvolvido no âmbito do projecto RCAAP.

Número total de registos 22

Repositório da UTL

O Repositório Institucional da Universidade Técnica de Lisboa desenvolvido no âmbito do projecto RCAAP.

Este repositório destina-se a recolher, preservar e disponibilizar o acesso às publicações científicas e didácticas de seis: Escolas da UTL: Faculdade de Medicina Veterinária, Instituto Superior de Agronomia, Instituto Superior de Economia e Gestão, Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas , Faculdade de Motricidade Humana, Faculdade de Arquitectura. O Instituto Superior Técnico, igualmente Escola Da UTL, tem repositório independente.

Número total de registos 38

Este repositório destina-se a recolher, armazenar, gerir, preservar e permitir o acesso a toda a produção intelectual da FCT/UNL.

Número total de registos 381

Este repositório destina-se a disponibilizar a produção científica e didáctica do ISCTE. Se é membro da comunidade alargada do ISCTE pode proceder ao depósito dos seus materiais.

O Repositório do ISCTE destina-se a preservar, divulgar e dar acesso à produção intelectual do ISCTE em formato digital.

Constituem objectivos do Repositório: aumentar a visibilidade e o impacto da investigação desenvolvida no ISCTE, melhorar a comunicação interna e externa e preservar a memória intelectual da instituição.

Número total de registos 658

O RIHUC, Repositório Institucional dos Hospitais da Universidade de Coimbra desenvolvido no âmbito do projecto RCAAP, dá acesso à produção científica da instituição em formato digital, contribuindo para o incremento da sua visibilidade e impacto.

O RIHUC tem como principais objectivos centralizar, armazenar, divulgar e disponibilizar em acesso livre e digital toda a produção científica deste Hospital Universitário

Número total de registos 258

O RepositóriUM é o repositório institucional da Universidade do Minho, constituído com o objectivo de armazenar, preservar, divulgar e dar acesso à produção intelectual da Universidade do Minho em formato digital. O RepositóriUM pretende reunir, num único sítio, o conjunto das publicações científicas da UM contribuindo desse modo para o aumento da sua visibilidade e impacto e garantindo a preservação da memória intelectual da Universidade do Minho.

Número total de registos 7375

O Repositório Institucional da Universidade do Algarve desenvolvido no âmbito do projecto RCAAP.

Número total de registos 0
Sapientia

Vivam as bibliotecas vivas!

RCAAP - Repositório Científico de Acesso Aberto de Portugal

A terminar o ano, mais um viva para todos os que se empenharam na construção e disponibilização do meta-repositório científico de acesso aberto em Portugal!
"O portal RCAAP tem como objectivo a recolha, agregação e indexação dos conteúdos científicos em acesso aberto (ou acesso livre) existentes nos repositórios institucionais das entidades nacionais de ensino superior, e outras organizações de I&D. Constitui-se como um ponto único de pesquisa, descoberta, localização e acesso a milhares de documentos de carácter científico e académico, nomeadamente artigos de revistas científicas, comunicações a conferências, teses e dissertações, distribuídos por inúmeros repositórios portugueses. A lista dos repositórios agregados no portal pode ser consultada no Directório. O portal RCAAP é um dos componentes principais do projecto Repositório Científico de Acesso Aberto de Portugal. É uma iniciativa da UMIC – Agência para a Sociedade do Conhecimento, IP concretizada pela FCCN – Fundação para a Computação Científica Nacional, disponibilizando mais um serviço avançado sobre a rede nacional de investigação e ensino, a Rede Ciência, tecnologia e Sociedade, RCTS, gerida pela FCCN. O projecto é financiado pelo POS_C - Programa Operacional Sociedade do Conhecimento e pela UMIC."
Fonte: Portal RCAAP

Vivam as bibliotecas vivas!

terça-feira, 16 de dezembro de 2008

Arquivos do "Journal de Genève" em linha


Vão nos chegando boas novas de todos os lados, a Europeana está a ser refeita para tornar a ser acessível e consultada! Arquivos digitais colocados online, com investimentos financeiros elevados, são também cada vez mais notícia.
Le Temps colocou online o Journal de Genève (2 milhões de artigos), e pode ser consultado na web gratuitamente. Foi o primeiro jornal diário suiço francófano a ter os seus arquivos digitais disponíveis ao público.
Foi uma iniciativa conjunta com a Biblioteca Nacional Suiça e da Bibliothèque de Genève e dos mecenas Fondation de famille Sandoz, MIRABAUD & Cie Banquiers privés et Publigroupe.
Este importante jornal suiço tem 172 anos (1892-1998), 550.000 páginas impressas, e retratou a história, economia, a cultura e a vida social suiça e de tudo o que se passava no mundo.

Arquivo do jornal
Vivam as bibliotecas vivas!

sexta-feira, 12 de dezembro de 2008

Lançamento do Livro das Actas do Seminário 20 anos de Leitores e Bibliotecas


19 de Dezembro | 17h30
na Biblioteca Municipal Rocha Peixoto

Este seminário, que decorreu em 30 Novembro de 2007, procurou retratar as bibliotecas públicas em Portugal, passados 20 anos da criação da Rede Nacional de Bibliotecas Públicas.
A apresentação do livro ficará a cargo de Henrique Barreto Nunes, director da Biblioteca Pública de Braga, e contará com a presença de Paula Morão, directora da Direcção-Geral do Livro e das Bibliotecas e da escritora Luísa Dacosta.
Vivam as bibliotecas vivas.

quinta-feira, 11 de dezembro de 2008

PDF Creator - software livre

PDFCreator é um software livre (Licencia da GNU) que permite criar arquivos PDF em qualquer aplicação. Equivalente ao Adobe Acrobat.
Descarregar aqui ou aqui
Vivam as bibliotecas vivas.

quarta-feira, 10 de dezembro de 2008

wordia, um novo dicionário para as bibliotecas



O
Wordia é um dicionário (na língua inglesa) que agrega as funções normais de um dicionário electrónico com as potencialidades informativas do vídeo. Wordia quer revolucionar o mundo dos dicionários e para isso convida-nos (é um dicionário que funciona com a colaboração dos utilizadores) a:

1. pensar numa palavra

2. gravar um vídeo definindo-a

3. fazer o upload do vídeo para o Wordia.

Vivam as bibliotecas vivas.

terça-feira, 9 de dezembro de 2008

brilhante blogue


Agradeço a referência do Pedro Penteado, do blogue Notas soltas.
De parabéns também estão todos os blogues que animaram a blogosfera LIS, durante o ano 2008, aqui ao lado no blogroll.
Vivam as bibliotecas vivas.

as cadeiras interactivas numa biblioteca na Holanda



Invenção de Jelte Van Geest da Eindhoven Design Academy.
Vivam as bibliotecas vivas.

sexta-feira, 5 de dezembro de 2008

3ª Conferência sobre o Acesso Livre ao Conhecimento - 15 e 16 Dez. na Universidade do Minho

“Ensuring that the outputs of research are freely available to all is the best way to maximise their utility. Open access is good for science, the research community and mankind.”
Sir John Sulston

O Acesso Livre promove a visibilidade, acessibilidade e difusão dos resultados da actividade científica de cada investigador, de cada organização e de cada país, potenciando o seu uso e subsequente impacto na comunidade científica internacional.

O programa da 3ª Conferência sobre o Acesso Livre, que se vai realizar no campus de Gualtar da Universidade do Minho, abrange os seguintes temas:
-Políticas de Open Access
- Repositórios institucionais
- Open Science e Open Data
- Repositório Científico de Acesso Aberto de Portugal (que aí será apresentado)

A qualidade dos apresentadores convidados (ver lista e biografia dos oradores) garante que a Conferência será uma excelente oportunidade para adquirir conhecimento actualizado, debater e trocar experiências sobre esta problemática.
A Conferência está aberta a todos os potenciais interessados na temática do Acesso Livre: investigadores e académicos, dirigentes universitários, bibliotecários, editores e outros.

As inscrições, gratuitas, podem ainda ser realizadas até ao dia 10 de Dezembro em:
http://confoa08.sdum.uminho.pt/inscricao1.asp

Eloy Rodrigues Universidade do Minho - Serviços de Documentação

renasceu blogue Bibliotecas em Portugal



Voltou em forma o blogue do Fernando Vilarinho Bibliotecas em Portugal, onde para além dos temas actuais que vai comentando podemos encontrar eventos, directório das bibliotecas de Portugal, glossário, conferências, programas e iniciaticas, revistas e bases de dados, blogues, etc. Tudo actual! Perfeito!
Um bom serviço à comunidade de profissionais da informação.
Vivam as bibliotecas vivas.

quinta-feira, 27 de novembro de 2008

El Profesional de la Información

Novo número do Profesional de la Información - volume 17 Number 6 / November-December 2008
elprofesionaldelainformacion.metapress.com

http://elprofesionaldelainformacion.metapress.com

Artigos:

Redes sociales: ¿modelos organizativos o servicios digitales?
Juan Freire
Las bibliotecas universitarias y Facebook: cómo y por qué estar presentes
Dídac Margaix-Arnal
Análisis estructural de una red social en línea: la red española de Flickr
José-Luis Ortega, Isidro-F Aguillo
Animación de la evolución de la revista Social networks en el tiempo utilizando una extensión din´mica del escalado multidimensional
Loet Leydesdorff, Thomas Schank, Andrea Scharnhorst, Wouter de Nooy
Evolución social y networking en la comunidad biblio-documental
Fernanda Peset, Antonia Ferrer-Sapena, Tomàs Baiget
Análisis de co-términos y de redes sociales para la generación de mapas temáticos
Sandra Miguel, Lorena Caprile, Israel Jorquera-Vidal
Situación laboral de los diplomados en biblioteconomía y documentación por la Universidad de Zaragoza (1992-2006)
María Domingo-del-Valle, María-Isabel Ubieto-Artur
El campus de la Universidad Carlos III en Second Life
Francisco López-Hernández
Redes en bibliotecas digitales, una visi´n personal
Thomas Krichel
Introducción al análisis de redes
Antonio Perianes-Rodríguez, Carlos Olmeda-Gómez, Félix de Moya-Anegón
Facebook como red de profesionales de bibliotecología, documentación y archivística en Iberoamérica
Alejandro Uribe-Tirado, Andrés-Felipe Echavarría-Ramírez
Asia vista con el SCImago Journal & Country Rank (SJR)
Grupo Scimago
Juegos online gratuitos, software de código abierto y roles técnicos en la biblioteca, ¿qué tienen en común?
Jason Thompson
Mark Zuckerberg, fundador de Facebook, en la Universidad de Navarra
Daniel Torres-Salinas
Redes, publicación científica e innovación en el LIS-EPI Meeting 2008
Sílvia Redondo
Sobre la sociedad red
Antonia Ferrer-Sapena, Javier Guallar

Vivam as bibliotecas vivas

quarta-feira, 26 de novembro de 2008

Novidades do E-LIS


Nos últimos dias de Novembro, o Arquivo de Acesso Aberto E-LIS, especializado em Documentação e Informação, passou a estar acessível e assente na nova plataforma. ePrints 3.0 [ver aqui breve descrição por Leslie Carr] e foi realojado num outro servidor no CILEA (Consorzio Interuniversitario Lombardo per L'Elaborazione Automatica).
Com esta nova plataforma abriram-se, acima de tudo, as possibilidades à implementação de novas funcionalidades de interacção com utilizadores e autores, à assistência do processo de depósito de trabalhos e à sua preservação, num momento em que o arquivo está quase a atingir os 9000 documentos. O endereço do serviço não mudou, quem o tinha registado nos seus marcadores pode continuar a usar essa informação. Contudo o serviço de alertas (DSI) não pôde ser migrado. Assim, tod@s os que se habituaram a usá-lo anteriormente que criem de novo as suas preferências para não perderem as actualizações de conteúdos que estavam a acompanhar.
Vivam as bibliotecas vivas.

segunda-feira, 24 de novembro de 2008

crash na Europeana !

Popularity brings the site down
We launched the European.eu site on 20 November and huge use - 10 million hits an hour - meant it crashed. We are doing our best to reopen Europeana.eu in a more robust version.
Meanwhile, the site you're in now is the project development site, with a video to give you a taste of what's on the real Europeana site.
Unfortunately this project site is only in English: the real Europeana is in all EU languages.

É caso para dizer vivam as bibliotecas vivas!

Second Life


Second Life, virtual worlds / real worlds, Library 2.0 na Second Life, etc. Foi uma excelente acção de formação, única por estas bandas do Norte. Parabéns aos formadores Bruno Duarte Eiras e Miguel Correia.
Grandes oportunidades estão a ser oferecidas aos profissionais do Norte através da delegação da BAD. Novidades aproximam-se e devemos estar atentos ao lançamento do plano de formação para 2009.
Saliento ainda,no sítio web da SL, o Wiki criado e mantido pelos residentes/utilizadores desta plataforma. Está lá tudo!
Vivam as bibliotecas vivas!

quinta-feira, 20 de novembro de 2008

Second Life



(este vídeo é uma simulação da construção de uma paisagem com edifícios na Second Life, copiando a imagem consagrada por Vincent van Gogh no quadro "The Starry Night" (1889)

A acção de formação Second Life está a decorrer na Delegação da BAD Norte, com os formadores Bruno Duarte Eiras e Miguel Correia.
O directo da acção de formação, com mini apontamentos introdutórios à Second Life, está no bad norte blogue e também amanhã, 21 de Novembro, ainda haverá mais directos informativos da acção que poderão acompanhar.
Mais uma excelente formação na área da Web 2.0 e já na próxima semana A Concepção de Blogues Institucionais e Colaborativos com o Pedro Príncipe.
Vivam as bibliotecas vivas.

europeana



O lançamento da
Europeana é aguardado há muito. Este novo portal irá colocar a herança cultural europeia – sob a forma de um vasto leque de trabalhos culturais, desde livros, vídeos, música, fotografias, mapas, documentos de arquivo e peças de museu – resulta do forte envolvimento de bibliotecas, museus e arquivos europeus. A cerimónia tem lugar hoje, dia 20 de Novembro de 2008, no Palais de Charles de Lorraine, em Bruxelas, sendo precedido pelo Seminário Europeana – Looking Ahead, cujo objectivo é o debate em torno das soluções para questões relativas ao futuro do projecto e que incluem, claro, a sua sustentabilidade financeira a longo prazo.



O Vídeo "Boots" é um interessante itinerário pela cultura europeia, vale a pena ver.
Vivam as bibliotecas vivas.

segunda-feira, 17 de novembro de 2008

3ª Conferência sobre o Acesso Livre ao Conhecimento


Universidade do Minho - Braga
15 e 16 de Dezembro de 2008 | Anfiteatro B1, CPII - Campus Gualtar

Na sequência do sucesso das conferências anteriores (realizadas em Maio de 2005 e Novembro de 2006), a 3ª Conferência sobre o Acesso Livre ao Conhecimento visa aprofundar o conhecimento, a reflexão o debate e a troca de experiências sobre o Acesso Livre.
A 3ª Conferência OA está também integrada num importante projecto nacional, o projecto Repositório Científico de Acesso Aberto, cujos resultados serão aí apresentados.
Contando com a participação de vários proeminentes protagonistas e representantes de algumas importantes organizações relacionadas com o Open Access, a conferência visa reunir dirigentes universitários, investigadores e académicos, bibliotecários, gestores de repositórios e outros interessados nesta temática.
Entre outros, o programa da conferência incluirá os seguintes temas:

- Políticas de Open Access
- Repositórios institucionais
- Open Science e Open Data
- Repositório Científico de Acesso Aberto de Portugal

Rede Social da ConfOA08 - uma excelente forma para informar outros colegas que irá participar na conferência, quais são as suas áreas de interesse, mas sobretudo para dialogar e interagir com outros participantes ANTES da conferência começar.
Fonte: Universidade do Minho

Vivam as bibliotecas vivas.

quinta-feira, 13 de novembro de 2008

Acção de formação na bad norte

comunidade de blogs da CiberSociedad


A comunidade de blogs da CiberSociedad foi tornada pública este mês, após alguns meses de trabalho, e funciona como um blogue agregador do OCS - Observatorio para la CiberSociedad. Um verdadeiro agregador de actividades que reúne vários blogues escritos e editados por pessoas próximas do Obsevatorio e, portanto, que tratam de diferentes ângulos as áreas temáticas relacionadas com o cyber. É uma amostra plural (sindicada, tem RSS), que mantém uma actividade constante e esperamos que continue a crescer e a especializar-se em mais blogues e mais vozes.
O Viva Biblioteca Viva está presente desde a primeira hora.

Vivam as bibliotecas vivas.

quarta-feira, 12 de novembro de 2008

V Conferência do Cenáculo


A Biblioteca Pública de Évora realiza, no próximo dia 28 de Novembro, a V Conferência do Cenáculo, que
este ano centra a sua atenção na discussão do papel desempenhado pelas bibliotecas nas políticas e práticas de promoção da leitura.
Destaco a conferência:

As bibliotecas públicas portuguesas e a literacia da informação: percepções e práticas no início do século XXI – um projecto de investigação - Joanna Whitfield
Esta comunicação resulta de uma investigação informal baseada numa breve revisão da literatura sobre o estado da arte da literacia da informação [LI], a sua presença nas bibliotecas públicas e as percepções e práticas profissionais deste século. Esta investigação foi realizada no âmbito da preparação para a elaboração de uma proposta para tese de Doutoramento na Universidade de Évora.
Porque a sociedade de informação pressupõe hoje competências de LI para o desenvolvimento de uma cidadania activa e participada, a compreensão do conceito e significado destas competências revela-se crucial, tal como saber onde e como adquiri-las e quem possui formação para transmiti-las. Com base na literatura, nacional e internacional, são discutidas as definições existentes e o real significado da LI e ainda algumas práticas existentes nas bibliotecas escolares, universitárias e públicas em Portugal, Estados Unidos da América, Inglaterra, Austrália e Espanha.
O método de investigação e as ferramentas a aplicar para interpretar as percepções dos profissionais de informação, activos em bibliotecas públicas portuguesas, sobre a LI são apresentadas. Os projectos e a formação de utilizadores existentes também figurarão ao longo desta investigação. Conclui-se a apresentação expondo os objectivos propostos com a presente investigação.

inscrição gratuita.
ver programa

sexta-feira, 7 de novembro de 2008

Manual de ferramentas da Web 2.0 para professores online


Na sequência do Encontro sobre Web 2.0, realizado em 10 de Outubro de
2008 na Universidade do Minho, está disponível em formato digital, o Manual de Ferramentas da Web 2.0 para Professores, editado pelo Ministério da Educação DGIDC e organizado pela Professora Ana Amélia A. Carvalho, da Universidade do Minho.
aqui pdf

Vivam as bibliotecas vivas.

quinta-feira, 6 de novembro de 2008

Inauguração da Biblioteca Central Irmão José Otão



A cidade de Porto Alegre (Rio Grande do Sul, Brasil) possui um novo espaço cultural, para leitura, aprendizagem e reflexão - a nova Biblioteca Central Irmão José Otão, Biblioteca Central PUCRS, com 21 mil metros quadrados distribuídos em 14 andares, com tecnologia avançada de identificação de documentos, auto-devolução e auto-empréstimo de obras, sendo considerada a mais avançada biblioteca da América do Sul.



A Universidade também comemorará os seus 60 anos, lançando o livro "PUCRS - 60 Anos de História" e o Catálogo de Pesquisas PUCRS 2008.


"O diferencial está na tecnologia" - além da Pesquisa Múltipla, que possibilita pesquisas em várias fontes de informação da Biblioteca utilizando os programas Metalib e SFX, todos os exemplares estão recebendo etiquetas de identificação por RFID.
Equipamentos como o guarda-volumes e o auto-atendimento darão autonomia aos utilizadores. Os guarda-volumes são armários digitais com senhas voláteis, e serão usados por alunos, professores, funcionários e visitantes. Mecanismos pioneiros no Brasil permitirão o auto-empréstimo e a auto-devolução de materiais, sem a necessidade de atendimento no balcão.



As obras iniciaram-se em Maio de 2006, e o primeiro passo foi construir a torre de 14 andares ,a partir do centro da parte mais antiga. Depois começaram as reformas no prédio antigo, que tinha três andares. O antigo prédio, inaugurado em 1978, teve seus 10 mil metros quadrados reformados e outros 11 mil acrescentados.



Reinterpretações das linhas de Piet Mondrian, pintor holandês representante do neoplasticismo - que propõe reduzir a arte a funções matemáticas - marcam o design dos ambientes internos e estão presentes em painéis, portas, totens das estantes e lixeiras, dando a ideia de "janelas para o mundo da informação.






Média de pessoas que circulam na Biblioteca/mês : 27 mil
Média do número de acessos ao site da Biblioteca/mês: 147 mil

Exemplares de livros: 418.803

Fascículos de periódicos: 410.864

Exemplares de teses e dissertações: 21.970
Exemplares de CDs, DVDs, mapas, slides e outros materiais diversos: 6.222
Permite o acesso a 2.733 livros electrónicos, a mais de 24 mil periódicos electrónicos e a 88 bases de dados.

Vivam as bibliotecas vivas.

segunda-feira, 3 de novembro de 2008

colecções fotográficas da Biblioteca de Arte da Gulbenkian 3 meses depois



Completaram-se, no final de Outubro, três meses do início do projecto desenvolvido pela Biblioteca de Arte da Fundação Calouste Gulbenkian de divulgação das suas colecções de fotografia no FLICKR e de captação de novos públicos.
Ao longo deste período os resultados excederam claramente as expectativas iniciais: mais de 100.000 visualizações, 315 membros do FLICKR que se inscreveram como contactos, visitantes de todo o mundo, desde os Estados Unidos à China, para além de um número significativo de portugueses residindo no estrangeiro. De acordo com os resultados publicados recentemente pelo barómetro E.Life Seara.com/Meios & Publicidade que analisa as "marcas" mais referidas na blogosfera portuguesa, a Fundação Calouste Gulbenkian conquistou o primeiro lugar destronando outras instituições da área da cultura como o Centro Cultural de Belém, a Fundação de Serralves ou a Casa da Música. Como se afirma na notícia publicada no sítio Web da revista Meios & Publicidade: "A Fundação Calouste Gulbenkian demonstrou que, para se captar as atenções do público que navega na Internet, o mais importante é dominar as ferramentas da própria rede."
Na verdade, prossegue a notícia, "a este resultado não é alheia a estratégia da Fundação, que em Julho deste ano disponibilizou no Flickr - uma rede social de partilha de fotografias - mil imagens do espólio da Biblioteca de Arte da Gulbenkian. Neste mês, os comentários gerados na web dispararam para mais do dobro da média obtida anteriormente. Este resultado bastou para relegar o CCB para o segundo lugar do top"
Relembramos que este projecto partiu da adesão da Biblioteca de Arte ao Flickr e ao projecto COMMONS, que possibilitou a divulgação das colecções fotográficas da Biblioteca de Arte nesta rede. O desenvolvimento do projecto passou pela publicação sistemática e regular de novos conteúdos, (tendo-se iniciado com 1.000 imagens, estão neste momento disponíveis 2.175), e pela sua divulgação junto da comunidade Flickr, designadamente através da adesão a grupos de interesse nesta área: a Biblioteca de Arte participa em 46 grupos que reúnem milhares de pessoas interessadas em assuntos tão diversos como: Arquitectura, Azulejaria, Arte Românica e Gótica, Igrejas e Conventos, Centros Históricos de Cidades, etc. Por último, gostaríamos de salientar o impulso que esta iniciativa deu à divulgação das colecções, sendo de referir particularmente o Espólio de Amadeo de Souza Cardoso, cujas imagens são, de todas as colecções disponibilizadas, aquelas que apresentam um maior índice de visualização.
Vivam as bibliotecas vivas.

quinta-feira, 30 de outubro de 2008

1º Encontro Internacional de Casas Museu

Freud Museum

A intervenção inaugural deste Encontro, no dia 30 de Outubro em Seide, foi feita por Clara Camacho, Subdirectora do Instituto dos Museus e da Conservação, que não pôde estar presente, tendo sido apresentada por um seu representante, subordinada ao tema "Casas-Museu em Portugal - uma panorâmica, uma reflexão".
Inicia a reflexão referenciando o documentário "Tapete Voador", de João Mário Grilo, que foca a manufactura dos tapetes orientais, no Irão actual, destacando as cenas finais filmadas na Freund Museum, em Londres, casa do pai da psicanálise. As imagens focam o seu consultório, onde os doentes se deitavam no célebre sofá, coberto por um tapete oriental. O cineasta induz a observação da privacidade desta personalidade através do pormenor do tapete, que evoca pessoas, vivências, trabalhos, sonhos...
Na perspectiva actual da Museologia, as Casas-Museu são uma tipologia de museus, um conceito novo completamente diferente do conceito de museu tradicional. Haverá que incluir alguns dados novos como a recriação da vida de uma personalidade, o contexto da sua vida e do seu trabalho, apresentação de colecções em contexto residencial, etc. A Lei Quadro dos Museus Portugueses define as Casas Museu como instituições permanentes, sem personalidade jurídica, valorizando bens culturais, etc. As definições do IMC sobre a Casas-Museu precisam melhor o conceito: um imóvel edificado com colecções apresentadas no seu contexto original e que ilustram a vivência do quotodiano da personalidade a que a casa-museu está devotada.
A autora deste trabalho fez um levantamento exaustivo das Casas-Museu em Portugal e tratou dados que recolheu no Observatório das Actividades Culturais. Chegou à conclusão que muitas casas-museu existentes não coincidem com a definição estabelecida pelo IMC, que designam muito tipo de museus ou entidades não museológicas, e deu relevo ao crescimento da Casa de Camilo e Casa José Régio, pelas extensões que criaram para dar apoio às casas dos escritores. Deixou no ar algumas interrogações sobre o papel, função e actividades das casas-museu.
Brevemente serão editadas as actas do encontro.
Vivam as casas-museu vivas.

1º Encontro Internacional de Casas Museu

quinta-feira, 23 de outubro de 2008

europa dos 27



Bulletin des Bibliothèques de France apresenta um dossier sobre a Europa dos 27 (t.53, nº1 2008) com reflexões sobre as bibliotecas europeias. Nos próximos dias comentarei alguns dos artigos aqui mencionados :

Yves Alix

L’Europe des bibliothèques

Corinne de Munain
Union européenne et bibliothèques
Quelles opportunités pour les prochaines années ?

Frédéric Blin
Les bibliothèques académiques européennes
brève synthèse prospective

François Cavalier
Liber, Ligue des bibliothèques européennes de recherche
Quelles bibliothèques pour l’Europe de demain ?

Raymond Bérard
Le Congrès de Liber 2007 à Varsovie

Marian Koren
Associations professionnelles et coopération européenne

Sylvie Chevillotte
Formations en sciences de l’information et des bibliothèques
La coopération européenne : auberge espagnole ou châteaux en Espagne ?

Benoit Thirion
L’Europe des bibliothèques de santé

Laurence Eme
Les médiathèques françaises dans l’Europe des 27

Sergio Dogliani
Les Idea Stores
Une nouvelle approche de la bibliothèque et de l’accès à la connaissance

Ulrike Hollender
Staatsbibliothek zu Berlin
La réunification de la plus grande bibliothèque Allemande

Yves Alix
De la bibliothèque numérique européenne à Europeana

Vivam as bibliotecas vivas.

quarta-feira, 15 de outubro de 2008

formação contínua e o encontro web 2.0

Graham Attwell

No início do Verão, a Jacinta Maciel, presidente do Conselho Directivo da BAD Norte, escreveu uma excelente reflexão, no bad norte blogue, sobre a formação contínua e o efeito trampolim. Fala-nos da necessidade contínua de efectuarmos saltos profissionais, ao sabor de novos saberes que outros partilham connosco em acções de formação, na vida profissional nas instituições onde trabalhamos, nos blogues, etc. A opção por aprender sempre e frequentar locais de aprendizagem continuamente, é um trampolim, não uma corrida para alcançar um melhor Curriculum Vitae.
Participei no Encontro Web 2.0, em Braga, no 10 de Outubro passado, e assisti à conferência do magistral Graham Attwell (
Pontydysgu, Reino Unido) que dizia isto mesmo: a aprendizagem não é um caminho pré-definido, é um trilho que cada um vai escolher individualmente, "vaguear ", para encontrar o seu caminho. Todos nós, "vencedores e derrotados" (expressão de G.A) começamos juntos numa linha, num mesmo ponto de partida e vamos chegar à mesma meta.
Está tudo do nosso lado, cada um pode optar o percurso que faz, aprender ou não aprender, de que forma ? Que conteúdos?
O futuro da formação contínua passa por cada um de nós, profissionais já repletos de competências, que queremos completar o nosso caminho "vagueando" por ferramentas de aprendizagem, níveis de ensino, fontes de conhecimento, ambientes diversos, procurando guias, andaimes e apoios.
Como vogal de formação, na BAD Norte, lanço a questão do nosso maior envolvimento na aprendizagem e na necessidade de criarmos percursos individuais. Isto é que vai fazer de cada um de nós, de cada profissional, um ser único e especialista.
A BAD tem proporcionado ambientes de aprendizagem de variadas formas, com conteúdos diversos. O que queremos mais? Que defendemos? Que exigimos?
Terminei hoje o projecto para o Plano de Formação contínua para a zona Norte, para o ano de 2009. Oxalá que a oferta de acções de formação, disponibilizada por todos os colaboradores, nossos colegas, que connosco quiseram partilhar os seus saberes, tenham resposta dos profissionais.
Vamos encontrar o caminho juntos? Criar conexões?
Mais um papel para o profissional da informação: criar o seu próprio caminho, enriquecido com o que realmente nos é importante e que necessitamos para trabalharmos e crescermos, que escolhemos livremente, os andaimes podem ser a BAD, se quiseremos.

artigo Social Software, Personal Learning Environments and the Future of Teaching and Learning, de Graham Attwell

Vivam as bibliotecas vivas.

quarta-feira, 8 de outubro de 2008

curso de tratamento de imagens com Gimp



O GIMP serve para criar e tratar imagens e é uma uma alternativa livre ao Photoshop. Gratuito, em formato open source, código aberto.
Descarregar aqui

Manual do GIMP - curso online

Vivam as bibliotecas vivas