segunda-feira, 6 de novembro de 2006

a flor da alegria

A escritora Manuela Monteiro telefonou-me e ofereceu-me a verdadeira flor da alegria. As coisas que me disse, neste momento difícil da minha vida, foram as essenciais. Amanhã não estarei presente, na Biblioteca Municipal Camilo Castelo Branco, no lançamento do livro, mas estaremos sempre juntas neste projecto, em construção, de um mundo melhor através da leitura das histórias que estão nos livros.


"O dragão, indeciso, coçou com as suas fortes garras a cabeça coberta de escamas e, mais brando, disse:
- É bonito isso da Amizade! Olha, poderás subir ao pico mais alto das Montanhas para colheres a Flor da Alegria, mas terás de vencer três provas muito difíceis para mostrares que és mesmo amigo da Rosalinda. É que a Amizade não é coisa fácil, sabes?"

in A Flor da Alegria de Manuela Monteiro, Campo das Letras, 2006

1 comentário:

Manuela Monteiro disse...

Luísa
Na apresentação de "A Flor da Alegria", na Biblioteca Municipal Camilo Castelo Branco, senti a sua ausência... e a sua presença.
A Flor da Alegria é um livro-arco-íris graças à muito jovem ilustradora e tem como destinatários/ouvintes as crianças dos infantários; como destinatários/leitores os alunos do primeiro ciclo.
A Campo das Letras vai apresentá-lo nos Encontros Luso-Galaicos-Franceses do livro infantil e juvenil.
Claro que nos encontraremos no pico mais alto das Montanhas onde sempre nos hão-de levar as "asas do desejo", os anjos de Wim Wenders... ou os outros... que dormem num berço do quarto iluminado, da casa que nunca está às escuras e onde se ouve sempre música.
Manuela Monteiro