quinta-feira, 1 de fevereiro de 2007

amor de salvação III


Hoje, no Minho, 9h45
Seide

"Estava claro o céu, tépido o ar, e as bouças e montes floridos. O mês era de Dezembro, de 1863, em véspera de Natal.
A gente das cidades pergunta-me em que país do mundo florescem, em Dezembro, bouças e montados.
Respondo que é em Portugal, no perpétuo jardim do mundo, no Minho, onde os inventores de deuses teriam ideado as suas teogonias, se não existisse a Grécia."

In Amor de Salvação
Camilo Castelo Branco

2 comentários:

Denise disse...

Camilo marca para a vida. Estar no seu cantinho minhoto, na companhia da sua obra, na sua companhia é seiva eterna.

Parabéns pelos destaques camilianos!

Bom trabalho!

Luísa Alvim disse...

Obrigada pelas suas palavras.
O estar no espaço não significa estar em companhia, aprecio o Camilo, até o meu corpo está no seu "cantinho minhoto", mas a alma, que me perdoe António Damásio, não tem limites e já voou para muito longe.
Luísa Alvim