sexta-feira, 24 de julho de 2009

eLibrary

eLibrary é um software livre que permite catalogar, etiquetar e pesquisar facilmente numa base de dados. O utilizador, após o download, pode criar a sua biblioteca pessoal. O software pesquisa automaticamente na web a capa do livro e outras informações, só com o preenchimento, pelo utilizador, do nº de ISBN.
Características:
  • árvore de etiquetas baseada em XML que se pode editar no interface do utilizador e de forma manual.
  • Pesquisa e ordena por título, autor e editor.
  • Directório de alerta de novos livros que vai dando instruções para acrescentá-los.
  • Password de acesso à web aos meus livros de qualquer lugar.
Download
Vivam as bibliotecas vivas.

terça-feira, 21 de julho de 2009

Wiki Colecções Digitais



Acaba de ser lançado um wiki sobre
Colecções Digitais : digitalização e preservação digital.
Trata-se de um verdadeiro guia de recursos para os profissionais de informação dos países de língua portuguesa que queiram desenvolver e implementar programas de digitalização e preservação digital nas suas instituições.

O site em questão foi criado em 2009, no âmbito do seminário Organização da Informação e do Conhecimento Digitais, leccionado pela Professora Doutora Maria Manuel Borges do mestrado em Informação, Comunicação e Novos Media da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra.

Propõe-se um conjunto de documentos de apoio, todos eles disponíveis na Internet, sobre digitalização, preservação digital, metadados, propriedade intelectual e direitos de autor. Apesar da maior parte da bibliografia sobre o tema se encontrar em inglês, houve a preocupação em oferecer informação em português, espanhol e francês.
Apresenta um conjunto de empresas portuguesas prestadoras de serviços na área da digitalização, complementada com informação sobre tecnologia e equipamentos disponíveis actualmente no mercado.
Apresenta-se, ainda, uma recolha de projectos de digitalização de conteúdos culturaisv(bibliotecas, arquivos e centros de documentação) existentes actualmente nos países de língua portuguesa. Os projectos seleccionados correspondem apenas àqueles cujos documentos digitalizados se encontram disponíveis online.
Como se trata de um projecto em aberto a todos os interessados por estas matérias, foi utilizado na sua construção a ferramenta colaborativa Wikidot.com.
Esta aplicação possibilita a construção de um website que permite a edição colectiva dos seus conteúdos, permitindo a participação de todas as pessoas na criação, revisão e integração de conteúdos.
Disponível em: http://coleccoes-digitais.wikidot.com/
Responsáveis pelo projecto: Carla Ferreira, Leonor Lopes e Sérgio Mangas. Parabéns!
Vivam as bibliotecas vivas!

segunda-feira, 20 de julho de 2009

Presidência na Second Life



Os Viveiros do Jardim da Cascata são uma nova área da ilha da Presidência no Second Life que pretende assinalar na plataforma digital o projecto de reabilitação arquitectónica da área no Palácio de Belém. Este novo espaço tem como propósito recriar a experiência deste espaço nobre do Palácio a todos os visitantes, desde as fontes que funcionarão como as reais, os edifícios e as estátuas até ao jardim Francês.
Toda a envolvente real dos Jardins da Cascata foi fotografada de forma pormenorizada de modo a permitir a realização à escala do Second Life de uma experiência interessante e interactiva. A utilização no desenvolvimento dos modelos tri-dimensionais das texturas originais dos jardins, edifícios e estátuas, permitiu a construção de réplicas realistas dos objectos, construções e do espaço real. O jardim francês foi construído a partir dos desenhos originais mantendo as texturas das suas sebes. As estátuas são complementadas por informação histórica e os jardins reproduzem fielmente as fontes recuperadas. Os interiores dos edifícios agora recriados permitem ter a experiência digital da arquitectura da época.
O espaço interior aos novos edifícios, extendendo aquele já existente na ilha dedicado ao
Museu da Presidência, acolherá exposições museológicas, entre outras iniciativas culturais. Os viveiros vão contar com reproduções animadas das aves em liberdade que vão envolver o espaço e com os quais os visitantes poderão interagir.
Para assinalar a inauguração será transmitida em directo para o Second Life a estreia da ópera “Dido e Eneas”, espetáculo que associa a Presidência da República Portuguesa à vasta comunidade dedicada à ópera no metaverse Second Life.

Fonte: Comunidade Cultural Virtual

quinta-feira, 16 de julho de 2009

quarta-feira, 15 de julho de 2009

Twitter para bibliotecas



O Twitter é uma nova tecnologia que permite enviar uma curta mensagem numa conta partilhada com outras pessoas que estão marcadas como nossos seguidores. Também há formas de manter as mensagens em privado e enviá-las só para alguns, mas a palavra de ordem é partilhar e as mensagens são maioritariamente públicas.
A popularidade é muito alta...

Como utilizar o Twitter e torná-lo de grande utilidade nas bibliotecas?

Alguns twitters de bibliotecas portuguesas:

Biblioteca Pública de Évora
Biblioteca do Instituto Politécnico de Beja
Biblioteca da Escola Secundária de Alcaides de Faria
Bibliotecas da Universidade de Aveiro
Biblioteca da Universidade Nova de Lisboa
Biblioteca da Faculdade de Medicina da Universidade do Porto
Biblioteca Municipal de Espinho
Biblioteca Municipal de Celorico de Basto
Biblioteca Municipal de Grândola

Ficamos a saber muito sobre o mundo de cada biblioteca, somos melhor informados, e de certeza, que só ao visualizar rapidamente estas mensagens, encontramos algum link ou documento que nos interessa, mesmo não sendo utilizadores directos destas bibliotecas.
Aguardo todos os dias boas notícias. Sejamos seguidores...
Vivam as bibliotecas vivas!

sexta-feira, 10 de julho de 2009



Walt Crawford disponibiliza o seu mais recente The Liblogs Landscape 2007-2008, estudo sobre os blogues escritos por profissionais da informação que trabalham em bibliotecas, por oposição aos blogues de bibliotecas institucionais.
Este livro oferece um amplo olhar sobre os blogues escritos em língua inglesa, como eles são e como eles mudaram entre 2007 e 2008. O livro inclui uma análise detalhada de mais de 600 blogues e apresenta métricas para 2007 e 2008.

Vivam as bibliotecas vivas.

quinta-feira, 9 de julho de 2009

Cites & Insights

Cites & Insights 9:7 (June 2009)

Cites & Insights 9:9 (August 2009)

Inclui:
Perspective: Writing about Reading 3
The theme for this installment: Rethinking books and rethinking reading. Which means most of the long essay is about ebooks and ebook devices. (How long? A little more than half the issue, that's how long.)

Offtopic Perspective: 50 Movie Comedy Classics, Part 1
What's funny is generally in the eye of the beholder, although I suppose there may be objective criteria for labeling a flick a comedy. Watching the many early shorts and early movies in this first half of a 12-DVD collection was sometimes hilarious, frequently a little painful. (If I never see another East Side Kids "comedy" that will be just fine with me.) There's some gold here--and some dross as well.

Making it Work: Library 2.0 Revisited
A large handful of items spread out over almost two years--very much a once over lightly. (Yes, Library 2.0 and "Library 2.0" continues to be downloaded almost as often as any current issue.

Vivam as bibliotecas vivas.

quarta-feira, 8 de julho de 2009

Manual para criação de repositórios institucionais

A série de seminários LEarning About Digital Institutional Repositories (LEADIRS) - tratou de descrever como se cria um repositório em linha. Participaram alguns especialistas britânicos, e outros, que partilharam a sua experiência neste campo.
Foi elaborado um manual com conselhos práticos de implementação de repositórios "Creating an Institutional Repository: LEADIRS Workbook"
Versão digital, de Mary R. Barton e Margaret M. Waters (MIT 2005)

Vivam as bibliotecas vivas.

sexta-feira, 3 de julho de 2009

Informe APEI sobre usabiblidade

A Asociación Profesional de Especialistas en Información (APEI) acaba de publicar “Informe de APEI 3 sobre Usabilidad”, de autoria de Yusef Hassan Montero e Sergio Ortega Santamaría.
Com este relatório pretendem oferecer documentos em que se apresenta o estado da questão na actualidade, desde a simples divulgação até ao desenvolvimento de conceitos que o profissional de informação deve conhecer.

Resumo:
Informe sobre usabilidad en el que se describe este concepto y se analizan diferentes aspectos del diseño de aplicaciones y servicios centrados en el usuario. El documento está dividido en tres grandes capítulos. En el primero se analiza qué es usabilidad y se describe la relación de este término con otros similares, como experiencia de usuario o arquitectura de la información. El segundo capítulo estudia el factor humano y explica cómo actúan los usuarios de una aplicación o servicio, su percepción visual, cognición, modelos mentales y su naturaleza social. El tercer capítulo trata del Diseño Centrado en el Usuario y describe las principales técnicas de investigación, evaluación y documentación. Se incluye una extensa bibliografía.
Sumário:
1. Introducción
2. Definición y conceptos
3. El factor humano
4. Diseño centrado en el usuario (DCU)
5. Conclusiones
6. Bibliografía

Vivam as bibliotecas vivas.

quarta-feira, 1 de julho de 2009

O que é a Web 3.0?

In Público, 29.06.2009

A Web 3.0 é a visão de uma era em que os motores de busca não se limitam a recolher e apresentar os dados que andam dispersos pela Internet, mas antes são capazes de “mastigar” essa informação e produzir respostas concretas. O motor de busca Wolfram Alpha – criado pelo cientista britânico Stephen Wolfram – pode ser um dos primeiros marcos desta nova Web 3.0. Aquilo que o site faz é dar uma resposta, em vez de remeter para potenciais respostas. Depois de feita uma pergunta ao Wolfram Alpha, o sistema processa as respostas recolhendo dados de várias páginas e bases que contenham unicamente informação relevante para essa pergunta em concreto. Este projecto, que há muito vinha a gerar algum “hype” na blogosfera especializada, foi oficialmente apresentado a 30 de Abril na Universidade de Harvard (EUA) e está em funcionamento desde o dia 18 de Maio. A Microsoft também já anunciou o seu novo motor de busca, o Bing, com o qual espera fazer concorrência à hegemonia do Google. A ideia que a Microsft tem sublinhado nas apresentações do Bing é que não se trata apenas de um motor de pesquisa, mas, antes, de um “motor de decisão” (decision engine é o termo usado pela multinacional americana). Simultaneamente, a Google já lançou, embora ainda em fase experimental, o Google Squared, com o mesmo objectivo de responder a perguntas concretas dos internautas, filtrando e interpretando os resultados. O Squared extrai informação da Web e apresenta os dados de forma estruturada, em tabelas. Para que esta Web semântica venha a produzir resultados é preciso que se massifique o uso de software e linguagens informáticas específicas, a fim de que seja produzido mais conteúdo que as máquinas possam usar e que lhes permitam chegar a conclusões e não apenas a resultados com base em palavras-chave. O caminho já está aberto.

Susana Almeida Ribeiro